Rosimara Marinho*

No Brasil, país tropical, onde a cultura da dança está por todos os lados, é muito comum a diversidade…

…quanto aos estilos de danças e variedade dos ritmos musicais. O que está em alta na região sudeste atualmente é o ritmo do funk conhecido por pancadão, ritmo esse que permanece no auge na região por mais de um ano.

Em festas particulares, boites e festas de rua, têm sempre um funk tocando. Quando não é freqüente, no meio da programação musical o DJ “solta” algumas músicas para agradar a uma fatia do público.

No norte do Espírito Santo, o forró sempre foi o destaque no gênero musical, e trata-se de uma tradição regional, mas, atualmente o axé ou swingueira como também é conhecido está em total sucesso na região.

O interessante do axé é que também caiu no gosto do público masculino. Geralmente quando se fala em música onde no jeito de dançar prevalece o rebolado, as mulheres são destaque, mas em São Mateus e região essa regra virou quase uma exceção. É que os homens saem do chão e vão até o chão dançando axé. Eles requebram e rebolam e até ensinam as mulheres a dançar.

Quando a música começa, os quadris masculinos se remexem e não fica ninguém parado até aqueles mais tímidos dão um jeitinho de requebrar.

O que foi motivo de comentário na região foi uma festa popular em Nova Lima localidade de São Mateus, que aconteceu nos dias um, dois e três de agosto. Na programação do sábado forró e axé para agradar o público da região. O grupo de forró foi o primeiro a se apresentar teve a participação do público, mas quando a banda de axé começou a tocar a poeira subiu e não faltou gente pra dançar, os homens mostraram que também têm rebolado.

E a mulher melancia que é comentário nacional ficou “esquecida” pelos mateenses e as mateenses depois que viram a poeira subir quando os homens rebolavam e requebravam até o chão ao som de muito axé e swingueira.

*Rosimara Marinho é especialista emMarketing, graduada em Jornalismo e Apresentadora do programa Talentos da Terra de set./07 a abr./08.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.