Sabrina Macedo*

O Spinning ou Bike Indoor é uma das grandes opções nas aulas de ginástica.

Com muito giro, suor e uma indescritível sensação de liberdade, o spinning é um verdadeiro incinerador de calorias.

As aulas são feitas em bicicletas estacionárias com guidãos, bancos e pedais ajustáveis para maximizar seu conforto. Com aproximadamente 45 minutos, queima cerca de 700 a 800 calorias, transformando-se no maior “calorie killer” da atualidade. Esta aula é guiada pela música, desenhando o trajeto no qual seu corpo queima calorias e se fortalece. Junto com a instrução do professor e a motivação do seu grupo, você simula subidas lentas, pequenos tiros e giros de recuperação que não representam nenhuma barreira de coordenação ou motivação. O ajuste da carga permite o controle da intensidade e manutenção do ritmo durante a aula.

Esta aula busca a aptidão física para o dia-a-dia e bem-estar. Sendo um trabalho cardio-vascular, ele proporciona um desafio considerável através de diferentes terrenos, cadências e posturas. Quando bem programados pelo professor, a estrutura e o conteúdo geram uma demanda nos sistemas energéticos neuromusculares, ao passo que possibilita uma série de benefícios no sistema cardiovascular, resistência muscular e queima de gorduras. O spinning proporciona o emagrecimento (através de uma aula intervalada, ela exige uma grande demanda do sistema aeróbio com depleção rápida de glicogênio e na recuperação, com grande demanda de gordura), ganho de força (é expresso pela maio resistência nas pernas, durante a fase do pedal inclusive os músculos estabilizadores), densidade óssea (um fator importante para o aumento da densidade óssea é a prática regular de atividade física), aumento da disposição (o treinamento intervalado através das músicas altamente motivantes estimula a liberação de endorfinas e promovem emoções que reforçam a experiência positiva do exercício), opção para os novatos (permite que qualquer aluno sem restrição médica possa realizar o exercício, sendo que o esforço pode ser intervalada pelo aluno).

Uma modalidade de Bike Indoor é o RPM que pertence à Les Mills, empresa Australiana, que juntamente com a Body Systems administra o treinamento de seus professores credenciados e sua educação. O RPM proporciona o que todos esperam dentro de uma aula em grupo – inspiração e muito suor. Com intensidade e volume para o aluno iniciante ao avançado, o monitoramento se dá pela Freqüência Cardíaca (FC – que varia de 65%FC até 90%FC), através de uma escala da Percepção Subjetiva de Esforço. Assim, o professor consegue controlar seus alunos de acordo com as Zonas Alvos de FC para cada parte da música (Zona de Conforto, Zona Cansativa e Zona Exaustiva), dando opção de treino para todos os alunos.

Assim, o Spinning se torna mais uma opção divertida e motivante nas aulas de ginástica e promovendo saúde.

*Sabrina Macedo é Profissional em Educação Física formada pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e é professora da Body Systems.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.