Pedro Vargas*

Que no Brasil é fácil fazer sucesso, de acordo com a idéia que se tem, e se tornar uma celebridade instantânea, ninguém duvida.

A fórmula dos programas que imitam “a vida como ela é”, traz ao cenário pessoas anônimas e as tornam “artistas” que com sorte não desaparecerão da mídia dentro de três meses.

O último caso bem sucedido é o da ex-BBB Natália que agora no mês de Julho estampa a tão cobiçada capa da revista Playboy. Acontece que a ex-miss (aliás, posto que também traz uma certa “fama”) Rio Grande do Sul, Natália Casassola, de 23 anos, está sendo apadrinhada por ninguém menos do que Xuxa; isso mesmo, aquela que você curtia quando era um baixinho. Já o vencedor do último BBB… Quem mesmo? Ah, o Rafinha, bem ele está… Está… Bem eu o vi fazendo propaganda de moto no programa do Huck.

Mas o tema que gostaria de abordar é o das mulheres “fruta”. Isso mesmo. Até porque antes da Natália, a mesma e tão vendida revista nos deu de presente a mulher melancia ou garota melancia, sinta-se à vontade. Do alto de seus 121 centímetros de quadril, isso mesmo, quase um metro e meio! Andressa Soares, de 19 aninhos tem deixado todos de queixo caído. Quer dizer, quase todos, afinal as mulheres insistem em chamá-la de gorda, o que não corresponde a verdade, já que com 1,72m possui 69kg.

Mas o fato é que fora a embalagem, o conteúdo bem… Vamos às origens. Surgiu dançando o “hit cultural” Créu, que perturba o ouvido de todos desde o verão. Há que se falar que embora perturbador, o batidão nos faz “remexer”. Os 121 centímetros logo ganharam destaque caindo para 119 desde que virou celebridade, já que corre em função da agenda lotada de digamos “shows”.

Agora, longe da vida pobrinha que levava antes de ter seu vídeo visto quase 20 milhões de vezes no YouTube, Andressa des-fruta da mordomia de festas regadas a champanhe. Outra que não tem do que reclamar é a substituta, isso mesmo, o Créu faz escola, é a Mulher Jaca. De olho na Playboy, Daiane Cristina, também dançarina já anda tratando do corpinho para reivindicar seu lugar ao sol. Com 11 centímetros a menos (110) do que Melancia, que, aliás, é sua prima, recentemente disse ao site EGO que quer ter seus “atributos” reconhecidos.

Como se não bastasse, outra que também enche os olhos dos marmanjos de plantão também é “fruta”. Trata-se da Garota Moranguinho (que meigo!) que não perdeu tempo e estampou outra revista masculina. Ellen Cardoso de 26 anos ganhou a alcunha ao usar uma calça justa com um enorme morango estampado em seus 110 centímetros de quadril. De lá pra cá, a história toda se repete.

Sem falso moralismo, afinal todo mundo viu as tais fotos, só me preocupa a que nível está sendo analisado o “talento brasileiro”. As bundas estão cada vez maiores, talvez para cobrir a realidade de um país sempre em crise onde políticos também fazem “cara de bunda” quando são questionados e investigados e saem ilesos. As bundas graúdas também servirão para encobrir atos de aberração como permitir que políticos em situação ilegal sejam candidatos e por aí vai…

Gostaria que meus amigos internautas pudessem refletir realmente sobre o que estamos qualificando como cultural e o que está sendo valorizado no Brasil. Afinal, em um país de muita bunda, só pode dar m…

*Pedro Vargas é graduado em Jornalismo, pós-graduado em Gestão de Empresas de Mídia e é assessor de imprensa e eventos.

2 thoughts on “A Profusão das “Mulheres Fruta”

  1. luiz antonio borges says:

    vendo a profusao de frutas no mercado, a conclusao e que ate para a vulgaridade e preciso ter classe, senao uma fruta estraga logo e fica passada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.